Acidentes com animais peçonhentos aumentam com período de chuvas

6 de dezembro de 2018 as 14:11

Durante a primavera e o verão aumentam os números de acidentes provocados com animais peçonhentos, como escorpiões, aranhas, cobras e taturanas, por exemplo. Isso porque, como é um período chuvoso e quente, eles procuram lugares secos para se abrigarem e acabam por invadir residências.

Por isso, a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) orienta que a população mantenha os quintais limpos e livres de entulhos, galhos secos, terra e pedras, já que costumam ser esconderijo para este tipo de animal.

Em 2018, mais de 45 mil acidentes com animais peçonhentos foram notificados em Minas Gerais, sendo que 66 pessoas morreram. Por ser uma doença fatal, ao ser picado por um animal peçonhento é necessário ir imediatamente ao hospital.

Em Divinópolis, os pacientes devem ser encaminhados para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), que é a unidade de referência regional para ministrar soros antipeçonhentos.