Portugal recebe ajuda de países vizinhos para combate a incêndio

19 de junho de 2017 as 10:20

Mais de mil bombeiros tentam conter o incêndio florestal na região central de Portugal. Até o momento, há 62 mortos e 62 feridos, incluindo uma criança e quatro bombeiros que estão em estado grave. O incêndio teve início no sábado (17) e de acordo com autoridades portuguesas a situação segue preocupante e pode ser agravada pelas condições meteorológicas que dificultam o combate ao fogo.

Quatro aviões de combate ao incêndio da Espanha e três da França chegaram a Portugal ontem, para ajudar os bombeiros portugueses. Hoje ainda devem chegar dois aviões espanhóis e dois italianos, além de reforços terrestres, no âmbito do mecanismo europeu de proteção civil, ativado com o pedido de Lisboa.

O incêndio em Portugal é considerado uma das maiores tragédias do país e possui caráter natural. De acordo com a Polícia Judiciária o calor e o vento são os motivos mais prováveis para o fogo. Para eles, as chamas começaram com as chamadas trovoadas secas, que é um fenômeno meteorológico marcado por chuva que evapora antes de chegar ao solo. As informações são do Portal G1.