Acesso ao medidor de consumo de energia pode impactar no valor da fatura

Nesta época do ano, quando as famílias costumam viajar e deixar suas casas fechadas, o consumo de energia pode ser aferido pela média de consumo anual, caso o leiturista não tenha acesso ao equipamento de medição.

Para evitar que isso ocorra, a Cemig recomenda que os consumidores fiquem atentos à data em que a próxima leitura será feita – essa informação está presente nas faturas. Caso os moradores não estejam presentes, eles podem se programar e deixar alguém encarregado da tarefa de receber o leiturista.

O cálculo geralmente é feito pela diferença entre a leitura realizada no mês atual e a leitura feita no mês anterior. Mas, em alguns casos, a fatura é calculada com base na média das últimas 12 faturas, em função do impedimento da leitura (local fechado), provocando o acúmulo da cobrança no mês seguinte.

Uma solução é o próprio cliente informar a leitura para a agência. Ele pode anotar a sequência de números que consta no medidor e informá-la em qualquer um dos canais de atendimento da companhia. Uma das formas mais simples por meio do SMS. Basta que o cliente envie a palavra leitura para o número 29810, informe o CPF do titular da fatura e a sequência de leitura anotada no medidor. O consumidor ainda pode ir a qualquer agência ou ligar para 116.

Para os clientes da área rural, a leitura é feita de três em três meses, sendo que nos meses em que o leiturista não vai até o endereço do cliente, a fatura é emitida com base na média de consumo. Mas a qualquer tempo o cliente pode informar a leitura para a Cemig, evitando a emissão da fatura pelo consumo médio.