Antigo Twitter libera oficialmente conteúdo pornográfico; entenda quais são as novas regras do X

A nova regra do X vai no sentido oposto ao de Facebook e Instagram

O X, antigo Twitter, anunciou que atualizou suas regras para permitir oficialmente a divulgação de conteúdo adulto explícito. A rede social já não proibia materiais pornográficos, que já circulavam livremente na plataforma, mas, agora, eles estão formalmente liberados.

As novas diretrizes do X permitem que usuários publiquem “nudez adulta ou comportamento sexual produzido e distribuído consensualmente”. A rede social de Elon Musk exige que esse conteúdo seja sinalizado e proíbe sua exibição de forma destacada, como em fotos de perfil.

“A expressão sexual, seja visual ou escrita, pode ser uma forma legítima de expressão artística”, aponta a nova regra. “Equilibramos essa liberdade restringindo a exposição ao conteúdo adulto para crianças ou usuários adultos que optam por não vê-lo”.

De acordo com as novas regras, o X vai tratar como conteúdo adulto “qualquer material produzido e distribuído consensualmente que retrate nudez adulta ou comportamento sexual que seja pornográfico ou com intenção de causar excitação sexual”.

A política também se estende a conteúdos gerados por inteligência artificial, animações, desenhos animados, hentai e anime.

Mesmo com a mudança, a plataforma informa que proíbe “conteúdo que promova exploração, não consentimento, objetificação, sexualização ou danos a menores e comportamentos obscenos”.

O X orienta usuários que publicam conteúdo adulto a ajustarem as configurações de suas contas para sinalizar que suas imagens e vídeos podem ser sensíveis, o que fará o conteúdo ser coberto por um aviso no feed. Se isso não for feito, a própria rede social poderá ativar esse alerta no perfil.

Como funciona em outras redes?

A nova regra do X vai no sentido oposto ao de Facebook e Instagram. As duas redes controladas pela Meta dizem que proíbem nudez com algumas exceções, como em casos de amamentação, parto, em situações ligadas à saúde, em atos de protesto ou em pinturas e esculturas.

O TikTok afirma que proíbe nudez e que os vídeos que envolvam seminudez e exposição corporal de jovens também são proibidos. A rede social diz ainda que não permite uso de linguagem sexualmente explícita.

Desde que adquiriu o Twitter em 2022, sob a alegação de que pretendia promover a liberdade de expressão, Musk enfrentou críticas por reduzir as equipes de moderação de conteúdo.

Assumindo a responsabilidade pelo ato, a plataforma também passou por problemas técnicos e restabeleceu contas de teóricos da conspiração de direita e do ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

Musk também pretende expandir a base de receita do X para além da publicidade e transformá-lo em um “super aplicativo”, semelhante ao WeChat da China, que integra serviços de mensagens, chamadas de voz e vídeo, redes socias, pagamentos móveis e reservas.

 

G1