Biomédica Lorena Marcondes, presa pela terceira vez, cumprirá prisão domiciliar por problemas de saúde

Presa pela terceira vez, pela Polícia Civil, a biomédica Lorena Marcondes, que responde pela morte de Íris Martins, após um procedimento de lipoaspiração, em sua clínica, no Centro de Divinópolis, fato ocorrido no dia 8 de maio, de 2023, cumprirá, inicialmente, prisão domiciliar.

Lorena Marcondes havia deixado o Presídio Floramar, em Divinópolis, no dia 2 de maio, e voltou a ser presa nesta quinta-feira, em Nova Lima, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, onde mora atualmente.

A prisão foi determinada pela desembargadora Paula Cunha e Silva, da 6ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais (TJMG).

Durante a prisão, a biomédica se sentiu mal e foi encaminhada para uma unidade de saúde. A defesa de Lorena entrou com um pedido de prisão domiciliar, em razão de problemas de saúde da ré. Ela irá se submeter à uma cirurgia de hérnia e enquanto isso, irá cumprir prisão domiciliar.

Receba as reportagens da Sucesso FM em primeira mão através do nosso grupo de WhatsApp: https://chat.whatsapp.com/FY6eiEhen390iLLOqJLg3H11