Casos de febre amarela põem Minas Gerais em alerta

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais confirmou que está investigando 23 casos suspeitos de febre hemorrágica aguda. Destes casos, 16 tiveram respostas laboratoriais positivas para febre amarela e os outros seguem em investigação.

Dos 23 casos, 14 evoluíram para o óbito e estão sendo investigadas as causas dessas mortes. Cerca de 15 municípios das regiões de Teófilo Otoni, Coronel Fabriciano, Manhumirim e Governador Valadares estão em alerta devido a esses casos.

Segundo a Subsecretaria de Vigilância e Proteção à Saúde, a notificação desses casos põe o Estado em alerta. Apesar desses 16 casos terem dado positivo para febre amarela, em exame laboratorial, ainda está sendo realizada uma investigação epidemiológica com as famílias, históricos de vacinação e deslocamentos desses pacientes, entre outras informações, para confirmação final dos casos.

As amostras foram encaminhadas para a Fundação Ezequiel Dias (Funed). Dentre as doenças sob suspeita estão a febre amarela, dengue, leptospirose e febre maculosa.