Comércio de refrigerantes e salgados é proibido nas escolas

15 de maio de 2019 as 13:29

A partir de 24 de junho, as escolas estão proibidas de comercializar produtos como balas, chocolates, refrigerantes, sucos artificiais, frituras e salgados industrializados. As orientações já estão sendo repassadas para as instituições de ensino através do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) e do Sindicato das Escolas Particulares de Minas Gerais (Sinep-MG).

A medida visa diminuir o consumo de alimentos com gordura saturada, gordura trans, alto teor de calorias, açúcar livre, sal e com poucos nutrientes. Desta forma, vale para cantinas, lanchonetes, serviços de delivery e ambulantes que ficam nas portas das escolas.

Com a nova regra, poderão ser comercializados nos ambientes escolares frutas, sucos naturais, sanduíches naturais, pães e barra de cereal.