Divinopolitana está desaparecida desde o dia 6 de janeiro

8 de fevereiro de 2019 as 16:58

A família de Karla Gonçalves Borges, moradora do bairro Alvorada, de 32 anos, que está desaparecida desde o dia 6 de janeiro ainda procura por informações sobre o seu paradeiro. Desde o dia do seu sumiço, eles não tiveram nenhuma notícia. A Polícia Civil (PC) já instaurou inquérito e investiga o caso, mas ainda não conseguiu pistas.

Segundo pai de Karla, ela desapareceu após uma série de brigas com seu companheiro, Luiz Carlos Gonçalves, de 42 anos, com quem morava junto desde novembro de 2018. Em princípio, ele é tido como o principal suspeito para o sumiço da mulher, segundo o pai, porque há um extenso histórico de violência dele contra Karla.

Ele chegou a procurar a delegacia da Polícia Civil, onde relatou que sua companheira saiu na madrugada do dia 6 de janeiro sem dar nenhuma satisfação. Karla é mãe de três filhos que vivem em Nova Ponte, no Triângulo, com os avós maternos e há três meses se mudou para morar sozinha com o companheiro. A mãe de Karla, Eduarda Vitória Gonçalves Borges, em contato agora á pouco com nossa redação, informou que ainda não há novidades sobre o caso.

Quem tiver qualquer informação sobre o seu paradeiro pode entrar em contato com o telefone 181, o disque denúncia unificado ou ainda pelo telefone 34 9 9769 3305.