Febre Oropouche: Minas registra quatro casos em 2024; sintomas são parecidos com dengue

Minas Gerais registrou quatro casos de febre oropouche no estado neste ano. Dois casos da doença foram divulgados nessa quarta-feira (29), em Ipatinga, na região do Vale do Aço. Segundo a Secretaria de Saúde do Estado (SES-MG), outros foram registrados em Gonzaga, na região do Vale do Rio Doce, e Congonhas, região central do estado.

Segundo o Ministério da Saúde, a febre oropouche é uma doença causada por um arbovírus transmitida, principalmente, por picadas de mosquitos, entre eles o Culicoides paranensis, conhecido, como Maruim.

Apesar de pouco conhecida por muitos brasileiros, surtos da doença vêm acontecendo na região amazônica desde 1970 e os sintomas são parecidos com o da dengue e chikungunya.

Segundo o subsecretário de Vigilância em Saúde da SES-MG, Eduardo Prosdocimi, ao longo de 2024 foi verificada uma expansão do arbovírus, chegando aos estados da Bahia e Espírito Santo. Por isso, Minas Gerais começou a realizar os exames para arboviroses considerando a febre oropouche.

No estado, os exames são realizados pelo Laboratório Central de Saúde Pública, da Fundação Ezequiel Dias (Funed).

A SES-MG por meio do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde do Estado de Minas Gerais (Cievs-Minas) está acompanhando a evolução dos casos e conduz a devida investigação epidemiológica no estado’, disse a pasta em nota.