Futuras obras do governo deverão usar lâmpadas mais eficientes

A partir de janeiro de 2018, toda obra feita pelo Governo de Minas terá que prever o uso de lâmpadas mais eficientes. Pela norma, os futuros projetos de arquitetura e engenharia de órgãos e entidades da administração pública direta e indireta deverão usar lâmpadas de maior eficiência energética e qualidade de iluminação.

Pela lei, o uso das lâmpadas definidas na norma só não vai ser obrigatório nos casos em que a recomendação técnica for para instalação de outro tipo de produto.

Atualmente, a que melhor atende aos requisitos é a lâmpada de led, segundo a Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica. Apesar de serem mais caras, essas lâmpadas podem reduzir até 90% as contas de luz, de acordo com a entidade.

E elas duram mais. A associação afirma que a vida útil da lâmpada de led pode chegar a 14 anos. O produto começou a ser mais consumido no Brasil quando a produção e venda da lâmpada incandescente foi proibida em 2016. (Fonte: ALMG)