Justiça Eleitoral poderá julgar crimes de caixa dois

15 de março de 2019 as 12:49

A Justiça Eleitoral possui competência para investigar casos de corrupção quando envolverem simultaneamente caixa 2 de campanha e outros crimes comuns como lavagem de dinheiro, que são investigados na Operação Lava Jato. A decisão foi tomada na última quinta-feira (14) pelos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) em uma votação que terminou em 6 contra 5.

Com o fim do julgamento, os processos contra políticos investigados na Lava-Jato, por exemplo, deverão ser enviados da Justiça Federal, onde tramitam atualmente, para a Justiça Eleitoral, que tem estrutura menor para supervisionar a investigação e que pode terminar em condenações mais leves.