NO AR:

13h às 15h


Ouça agora!
Baixe nosso Aplicativo


Lenha já é mais usada que o gás nas cozinhas brasileiras




Com o gás de cozinha custando mais de R$ 100 e a crise corroendo o orçamento das famílias mais pobres, a lenha ganhou espaço nos lares brasileiros. Em 2020, o consumo de restos de madeira em residências aumentou 1,8% frente a 2019, segundo a Empresa de Pesquisa Energética (EPE).

Famílias estão guardando botijões de gás para usar apenas em emergências, e outras até venderam o fogão para fazer dinheiro na crise. Como solução, recorrem à lenha e ao carvão vegetal para cozinhar, um retrocesso em saúde e qualidade de vida.

Até 1970, 80% dos lares usavam lenha para cozinhar e se aquecer. Com a massificação da eletricidade e do gás de cozinha, esse quadro se alterou. Hoje, a eletricidade é a principal fonte de energia, mas a lenha ainda ocupa a segunda colocação.

O gás estava sendo mais consumido do que a lenha até 2017, quando o preço do botijão começou a disparar. Sem alternativas. Enquanto novas soluções não saem do papel, a demanda por lenha avança entre os mais pobres.

Apenas neste ano, a Petrobras já reajustou o preço do gás de cozinha em quase 50% e desde o início de 2020, em 82%.


Mais Notícias


Nossos Programas



Baixa a Aguia
Segunda Categoria
Super 8
Breaking News
Tarde Legal

Av. 21 de Abril, n° 360, Salas 101 e 102
Centro - Divinópolis/MG
Tel: 37 3229-9393