Música alta causa briga entre vizinhas no bairro Padre Eustáquio, e mulher alega racismo: ‘Liguei louvor, não funk’

A Polícia Militar foi acionada para acalmar os ânimos entre as vizinhas. A moradora que reclamou do barulho, de 30 anos, contou aos policiais que a outra mulher ligou o som muito alto, vindo a perturbar o seu sossego, e que isto ocorre com frequência há cerca de 1 ano. 

Segundo o relato da moradora, a briga começou porque ela percebeu que a vizinha havia ido até a casa dos familiares, na mesma rua, falar mal dela. Quando foi “tirar satisfação”, as duas se enfrentaram. 

Já na versão da outra vizinha, segundo o boletim de ocorrência, a moradora de 30 anos sempre implica com ela e “procura confusão por ela ser negra”, segundo consta no registro policial. A mulher disse aos militares que “ligou o som para escutar louvores e não funk”, o que, ao seu ver, não deveria ser motivo para reclamação.

Disse ainda, ter ido até a residência dos familiares para reclamar que a outra moradora havia chamado a polícia para ela. Com a chegada dos policiais, a confusão foi controlada.

Ninguém foi encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil, mas um boletim de ocorrência de “perturbação do sossego” foi confeccionado e ambas devem responder na justiça.

Receba as reportagens da Sucesso FM em primeira mão através do nosso grupo de WhatsApp: https://chat.whatsapp.com/FY6eiEhen390iLLOqJLg3H