Nova operação de combate ao garimpo ilegal termina com 18 presos e pedras de quartzo apreendidas em Arcos

Multas ultrapassam a soma dos R$ 712 mil; operações são realizadas na região desde fevereiro

Uma nova operação de combate ao garimpo ilegal terminou com 18 presos, nesta quinta-feira (6), em Arcos. A cidade e região tem sido alvo de operações desde fevereiro. A ação desta quinta-feira (6) foi realizada após denúncias de que vários garimpeiros de várias regiões teriam invadido propriedades rurais na zona rural do município, onde estava extraindo ilegalmente, rochas de quartzo que eram compercializadas para compradores chineses.

A denúncia citava ainda que os garimpeiros estariam danificando as propriedades rurais e ameaçando moradores locais. Segundo a Polícia Militar do Meio Ambiente (PMMA), 18 pessoas foram presas em flagrante até o momento. Um homem foi preso com um revólver calibre 38, com seis munições intactas.

No local ainda foram apreendidas 18 picaretas, 18 pás e quatro sacolas plásticas com pedras de quartzo. Os presos foram encaminhados para a Delegacia da Polícia Federal, em Divinópolis, com apoio da Polícia Penal. Entre os presos, estão indivíduos com passagens por crimes como homicídio, estupro de vulnerável, roubo, tráfico de drogas, ameaça e furto. Ainda segundo os militares, as multas aplicadas somam o montante de R$ 712.759,50.