Polícia Civil lança site que mapeia pessoas desaparecidas em Minas Gerais

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) vai lançar um site que, além de contabilizar quantas pessoas estão desaparecidas e em quais cidades do estado, permite traçar um perfil dos desaparecidos. A ferramenta será lançada nesta sexta-feira (7), com dados de 2019 a 2024. Será possível filtrar os dados selecionando por Região Integrada de Segurança Pública (RISP), regional ou município.

Os dados mostram que Minas soma 2.745 pessoas desaparecidas de janeiro a junho deste ano. Em comparação com o mesmo período no ano passado, o número diminuiu em 24%. Ao longo de 2023, 7.235 pessoas ficaram desaparecidas.

De acordo com a Polícia Civil, a maioria dos desaparecimentos envolvem algum conflito familiar, uso de drogas e álcool ou alguma deficiência, como, perda de memória ou dificuldade em se locomover.

A maioria dos desaparecidos são homens adultos, somando 66%. Entre crianças e adolescentes, o número é maior entre mulheres, contabilizando 61%.

A PC ressalta ainda, que não existe um período de tempo a partir do qual a pessoa pode ser considerada desaparecida, e que, ao primeiro sinal de uma saída fora do comum, a polícia já deve ser avisada.

A Polícia Civil ainda lembra que a busca não termina e o caso não é arquivado enquanto o desaparecido não for encontrado.