Professor é denunciado por mandar vídeos íntimos para aluno

A escola afirmou que o profissional já foi afastado e que a denúncia sobre o crime foi enviada para a 17º Coordenadoria Regional de Educação (CRE).

O pai de um aluno de 16 anos denunciou o professor do filho por encaminhar vídeos se masturbando ao adolescente e o convidar para sair, em Itajaí, no Litoral Norte de Santa Catarina. O mandado de busca e apreensão foram expedido nesta segunda-feira (11/6).  

A delegada responsável pelo caso afirmou que o ocorrido será tratado como importunação sexual. O educador trabalhava na Escola Estadual Nereu Ramos em Caráter Temporário (ACT) e lecionava as disciplinas de Inglês e Português, apesar de não dar aula para a vítima.

Os vídeos foram encaminhados em visualização única na madrugada do Domingo (9) pelo Instagram. O professor ainda teria encaminhado fotos ejaculando, segundo o pai do menino.

Ainda conforme o pai do adolescente, o filho só seguia o professor, como segue todos os outros da instituição, mas nunca teve nem contato com ele.

O professor teria mandado as primeiras mensagens por volta de 0h40, dentre elas fotos sem camisas, pedidos para os dois se encontrarem, além dos dois vídeos. 

A delegada Viviane Mattos, responsável pela Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso (Dpcami), afirmou que o suspeito ainda não foi interrogado.

“O inquérito segue em andamento, para oitivas de eventuais testemunhas, interrogatório do suspeito e aguardaremos também o laudo”, explicou.

Em nota divulgada no domingo (9/6), a escola afirmou que o profissional já foi afastado e que a denúncia sobre o crime foi enviada para a 17º Coordenadoria Regional de Educação (CRE).