Receita Federal leiloa esmeralda encontrada na Bahia por R$ 175 milhões

Pedra pesa 137 kg e mede 60 cm de comprimento; Laudo Técnico Gemólogico, emitido em 2022, afirmava era extremamente difícil precificar a pedra por suas características únicas e raras

Uma esmeralda bruta, encontrada na Mina Caraíba, em Pindobaçu, no norte da Bahia, foi arrematada por R$ 175 milhões em um leilão da Receita Federal nesta terça-feira (28). O órgão encerrou o recebimento dos lances na segunda (27) e realizou o pregão nesta manhã, às 11h, no Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP).

A pedra estava disponível no lote 245 e tinha um lance mínimo de R$ 115 milhões. Segundo o Laudo Técnico Gemólogico, emitido em 2022, era extremamente difícil precificar a pedra por causa das suas características únicas e raras.

Após pesquisas por itens similares, os peritos estimaram que uma pedra preciosa bruta era vendida por cerca de US$ 30 a US$ 50 milhões em leilão (ou R$ 154 a R$ 257 milhões, na cotação atual).

“A precificação da mercadoria não segue os métodos de avaliação de gemas para o mercado de joias, essa peça apresenta valor comercial para colecionadores, museus e universidades, dada sua raridade e beleza própria”, diz o relatório.

A pedra tem 60 centímetros de altura, 20 centímetros de largura e 20 centímetros de profundidade, e pesa 137 kg. Essa foi a terceira peça de alto valor encontrada na Mina de Caraíba.