Receita recebe 42,4 milhões de declarações de IR; veja o que ocorre com quem não enviou

A Receita Federal recebeu um total de 42.421.153 declarações de Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) até o fim do prazo, às 23h59 da última sexta-feira (31). O número é 2,9% maior que o do ano passado.

Neste ano, cidadãos que residem nos municípios em estado de calamidade pública no Rio Grande do Sul tiveram o prazo de entrega prorrogado para o dia 30 de agosto, devido à tragédia provocada pelas enchentes que assolam o estado.

Quem não apresentou sua declaração até o fim do prazo está sujeito ao pagamento de multa de R$ 165,74 para quem não precisa pagar o imposto, mas pode variar entre 1% a 20% do valor devido por mês para quem tem valores a entregar para a Receita Federal.

Se a pessoa não resolver o problema, pode ter o CPF suspenso. Neste caso, o contribuinte fica impedido de contratar empréstimos e financiamentos, viajar para o exterior, obter cartão de crédito e o passaporte. Também não é possível receber aposentadoria ou prêmios de loteria.

O cidadão pode conferir a situação do CPF no site gov.br/receitafederal, na área Comprovante de Situação Cadastral do CPF.