Sem acordo, reajuste dos servidores voltará à pauta na ALMG na próxima terça-feira (21)

Por falta de acordo entre os deputados da base e da oposição, o projeto de lei do governador Romeu Zema (Novo) que concede reajuste salarial e 3,62% aos servidores públicos civis e militares do Estado só devem ser pautados novamente na Assembleia Legislativa na próxima semana.

O Projeto de Lei 2.309/24 estava na pauta das comissões de Constituição e Justiça (CCJ), de Administração Pública (APU) e de Fiscalização Financeira e Orçamentária (FFO) nesta quarta-feira, mas não chegaram a ser abertas e a proposta não foi votada em nenhuma delas. A expectativa é que o PL seja pautado novamente na próxima terça-feira (21).

A matéria propõe um reajuste de 3,62% aos servidores públicos estaduais, tanto civis como militares, índice inferior ao apurado pela inflação oficial no ano passado. O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) fechou 2023 em 4,62%, com um ponto percentual a mais.

O reajuste salarial proposto desagrada os servidores. Integrantes das forças de segurança e da educação já fizeram mobilizações para presssionar o governo por melhores condições de salário.

Na semana passada, o governador Romeu Zema (Novo), se manifestou sobre as críticas recebidas ao projeto de sua autoria. Zema afirmou que o reajuste está “de acordo com os recursos que o governo tem”. 

“É uma situação difícil, só vamos conseguir equacionar essa questão a longo prazo e espero que os governadores que me sucederem encontrem um estado mais viável. Eu não serei irresponsável de voltar a atrasar pagamentos e entregar para meu sucessor um estado arrasado como eu assumi”, afirmou.

Receba as reportagens da Sucesso FM em primeira mão através do nosso grupo de WhatsApp: https://chat.whatsapp.com/FY6eiEhen390iLLOqJLg3H