Galileu toma posse prometendo governo de austeridade e transparência

Galileu recebe o município em estado de calamidade financeira.

O prefeito eleito Galileu Machado (PMDB) tomou posse na tarde deste domingo, 1º, para o seu quarto mandato (2017 a 2020) como prefeito de Divinópolis. Durante a sessão solene, no ginásio do Estrela do Oeste Clube, prometeu um “governo do povo para o povo”. Os 17 vereadores eleitos também tomaram posse. Galileu lembrou os 58.443 votos que recebeu e disse que acredita que seriam mais, se não fossem as circunstâncias levantadas contra ele. Ressaltou que volta com “vigor e entusiasmo” a comandar a Prefeitura e acrescentou: “Farei um governo do povo para o povo, conforme determina a Constituição Federal. Governarei com mão forte, altivez e muita transparência”.

Para o novo prefeito, o atual decreto municipal de calamidade financeira significa dizer que está recebendo a cidade falida ou à beira da falência. Citou salários em atraso e servidores desmotivados, cidade suja e abandonada, obras a terminar, bairros abandonados, estradas rurais em mau estado de conservação, entre outros itens. Porém, destacou que tem “saúde, competência e experiência” para resolver esses problemas, com apoio da equipe de governo e dos servidores municipais.

Disse ainda ter pesquisas que mostram que ele é o prefeito que mais obras realizou em Divinópolis, o que lhe valeu o título de “prefeito das pontes”. No entanto, considera injustiça dizer que só fez pontes e enfatizou que construiu também escolas, postos de saúde, iluminação, pavimentação de ruas, entre outras obras. O vice-prefeito Rinaldo Valério e os 17 vereadores também foram empossados durante a solenidade.

A nova Câmara Municipal da cidade ficou assim constituída: Adair Otaviano (PMDB – eleito presidente da Câmara para os dois próximos anos), Ademir Silva (PSD), César Tarzan (PP), Cleitinho Azevedo (PPS), Dr. Delano (PMDB), Edson Sousa (PMDB), Eduardo Print Júnior (SD), Janete Aparecida (PSD), Josafá (PPS), Marcos Vinícius (PROS), Nêgo do Buriti (PEN), Raimundo Nonato (PDT), Renato Ferreira (PSDB), Rodrigo Kaboja (PSD), Roger Viegas (PROS), Sargento Elton (PEN) e Zé Luiz da Farmácia (PMN).

Com: Jornal Agora