NO AR:

12h às 13h


Ouça agora!
Baixe nosso Aplicativo


Vereador é indiciado por tentativa de homicídio após amarrar esposa em árvore e arrastá-la por terreno em MG




Um vereador, de 44 anos, foi indiciado, por tentativa de homicídio qualificado contra a própria esposa, de 37 anos, em Serranópolis de Minas, no Norte do estado. O caso teria ocorrido quando o suspeito teria amarrado a mulher em uma árvore, enforcando-a e arrastado ela pelo chão. 

O parlamentar Adva Avelino da Silva (PSD), que é também vice-presidente da Câmara Municipal de Serranópolis de Minas, era casado com a vítima há 21 anos e o casal possui três filhos. Um deles de apenas dois anos estava em casa no momento em que a mãe foi agredida.

Em depoimento à polícia e em um vídeo gravado com o apoio de um advogado, a mulher afirma que foi amarrada em uma árvore, enforcada e arrastada pelo chão em um terreno, além disso foi também impedida de sair de casa para que ninguém visse as marcas das agressões que ficaram no pescoço e nas costas. 

“Ele pegou a corda e me puxou e passou a corda no meu pescoço e eu falei solta solta não me mata não e puxou até ali. Aí eu consegui puxar a corda e tirei, se eu não tivesse conseguido eu tinha morrido”, relatou a vítima em vídeo. 

O político está preso desde o dia em que ocorreu o crime. O mandado de prisão preventiva foi cumprido pela Polícia Civil em Porteirinha, também no Norte de Minas, cinco dias após o ocorrido. O homem foi encontrado na casa de uma ex-namorada em uma comunidade de difícil acesso. Ele estava com cerca de R$10 mil em espécie. A suspeita é de que o dinheiro seria utilizado para a fuga. 

Além do indiciamento, a polícia também pediu a manutenção da prisão do vereador para evitar que ele fuja novamente ou pratique outros delitos. Ainda segundo as investigações, o parlamentar teria cometido as agressões por ciúmes e também porque a mulher teria acessado o Facebook, contrariando as ordens dele. 

A vítima também afirma que o marido quebrou o celular dela. Ao ser questionado, o vereador disse em depoimento que agiu dessa forma para se defender da esposa que teria tentado esfaqueá-lo e que os arranhões nas costas dela apareceram após a mulher cair enquanto ele a amarrava. 

A defesa do vereador disse que só manifestará assim que tiver acesso a conclusão do inquérito. O presidente da Câmara de Serranópolis de Minas, vereador Luciston Rocha Ribeiro, informou que aguarda o comunicado da justiça sobre o indiciamento do político e que nenhuma providência foi tomada até o momento, pois o regimento interno da casa legislativa da qual o suspeito faz parte, prevê cassação apenas após a ausência sem justificativa em cinco reuniões ordinárias consecutivas do norte de Minas.


Mais Notícias


Nossos Programas



Baixa a Aguia
Segunda Categoria
Super 8
Breaking News
Tarde Legal

Av. 21 de Abril, n° 360, Salas 101 e 102
Centro - Divinópolis/MG
Tel: 37 3229-9393